Marcadores

Seguidores

domingo, 26 de setembro de 2010

Bálsamo da Primavera

Obra de Vladimir Volegov


BÁLSAMO DA PRIMAVERA

O límpido canto da noite vazia
Calou ares da chuva que sonhava
Respingar vozes de brancas nuvens
No recital das gotas tristonhas.

Como por encanto, longe das dores,
Pude ouvir o refrão do vento no jardim
Ninando flores preenchidas em mim
Em tons de promessas sem pesares.

- É tempo do bálsamo da primavera
Curando feridas, trazendo alegrias
Para o centro da paisagem do céu,
Deixando-se chover em brancas rosas
Aquareladas de amor ao som
Das cores em minha eterna poesia!

 
Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!