Seguidores

domingo, 22 de maio de 2022

Fabela - O LÍRIO



Fabela - O LÍRIO 

Por entre o jardim em flor, o lírio
Acantonado murmurava a dor
Nostálgica de seu perfume lírico
À triste primavera de seu descor.

Na alva brancura, só, belo e puro,
Sonhava com a  rosa  à espera,
Agarrado ao abandono do muro
Outonando ao redor das suas heras.

Não pode ver as flores se colorindo
No balé dos ventos a caminho,
Nem sentiu o florescer se repetindo, 

Inaugurando a própria  flor sem espinho
E desatento só viu as estações seguindo
Deixando-se à beira do caminho.


Era ele o ícone da paz florindo ao sonhar com a rosa,
ouvindo o canto dos passarinhos!


Vilma Orzari Piva



quinta-feira, 12 de maio de 2022

DUO DE AMOR


                                                                          Pinterest

DUO DE AMOR

Ferve-me as veias! Somos um só coração
Aditado e pulsante em duos de amor,
Revigorados nas chamas da paixão
E atados por elos de sangue e cor.

Armemo-nos de beijos e adrenalinas 
Boca à boca incorporados ao estopim
Dos lábios, línguas, mãos em doutrinas
De felicidades em nosso íntimo motim. 

E levas-me entrincheirada no teu pulsar
Vivente a cada pedaço do teu corpo,
Crescente em bombardeios de amar
Carregando-me extrema e ao topo.

Nas lascivas das densas temperaturas e ais
Em  teu peito aveludado onde meus seios
Afogueados em  armamentos e rituais
Aprisionas-nos sem defesas em nossos entremeios.

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados


quarta-feira, 27 de abril de 2022

Versejando

                                                                               Obra de Monkia Luniak

VERSEJANDO

Ainda que meu tempo tenha sido escasso
Versos brotaram em meus olhares
Passearam pelas minhas mãos
E me encontraram em prontidão.

Trafegaram por tênues linhas
E perceberam os dias contritos
Por entre o pulsar do meu coração.

Talvez tenham sido sopros de desejos
Para ser vida repleta de versos
Nas rotas das luzes do amor.

E assim me refaço para não ser despedida,
Nem tão pouco meros soluços no vazio,
Atravesso tempo, mundos e sonhos
E me encontro novamente em ti...

Sou a poesia que me espreita e sou feliz!

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados


domingo, 24 de abril de 2022

(In)quietudes




(In)quietudes

A quietude vaga na solidão
dando mil voltas em lamentos
sufoca o poeta e sem unguentos
afasta a poesia da inspiração.

É todo humano essa condição
de sentir que o dia estancou
e que a noite não rumorejou
pirilampos de luzes e criação.

Mas bastará ouvir uma canção
que deflagre a escondida dor
que virá à tona com destemor

O Poeta entranhado de emoção
em versos maravilhados de amor
pelas mãos inquietas do sonhador.


Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados


terça-feira, 12 de abril de 2022

Haicai / Outono


Pinterest

Bem vindo Outono
Haicai Guilhermino

De clima ameno
apaixono no outono
e de amor pleno !


Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados

quinta-feira, 24 de março de 2022

Saudade

 

Pinterest

Saudade

Um olhar de saudade
Atravessou o escrito
E desenhou a verdade
Sobre o amor infinito !

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados



quinta-feira, 17 de março de 2022

Guerra

 

Imagem Google / Guerra  na Ucrânia


Guerra

Há tanta dor e destruição
Nesse mundo de guerras;
Há mortes, ganância e violação
Sem ter a sonhada paz na terra!

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados


segunda-feira, 14 de março de 2022

NOITE PERFUMADA


Pinterest

Noite Perfumada
Rondel XXXIX-


O` noite perfumada,
Silenciosa invade meu ser,
É hora da paixão fazer morada
E do sol demorar a nascer.

Envolve –me impregnada
De amor até me dissolver
Em teus carinhos, apaixonada,
Silenciosa invade meu ser.

Entrego-me arrebatada
Ao pulsar do infinito a me manter
Ao ritmo da emoção almiscarada
Em teu aroma a me enlouquecer.
O` noite perfumada!

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados


Quadra / Pássaros

 


Imagem Pinterest

Pássaros

Pássaros que passam pelos galhos
Cantando gorgeios da vida bem feliz,
Trazem encantos em seus atalhos
E dos seus cantos pedimos bis!

Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados


sexta-feira, 11 de março de 2022

Quadra / Ciúmes

Imagem Pinterest


CIÚMES

Ciúmes tem sabor amargo
É veneno que não deixa viver,
Ensurdece e cega a cada trago
Esquecido de confiar e crer.


Vilma Orzari Piva
Direitos Autorais Reservados