Marcadores

Seguidores

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Desejos para o Ano Novo


 DESEJOS PARA O ANO NOVO !!

Que nesse ano de 2012
todos os nossos sorrisos
sejam fartos de alegrias
e que unidos possamos
compartilhar os 365 dias
do novo ano que se inicia!

Que nesse ano de 2012
possamos expandir felicidade
e perceber na simplicidade
o valor de todas as coisas
que nos congregam ao mágico,
à poesia, ao amor e a esperança!

Que nesse ano de 2012
possamos ser essência e fruto
para um mundo melhor
espalhando sementes de paz,
de amizade e solidariedade,
através de gestos ao nosso redor!

Que assim seja!

FELIZ ANO NOVO !!
FELIZ 2012 !!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Prece ao Menino Luz


PRECE AO MENINO LUZ

Senhor Jesus...
Em tua árvore de luz
Deposito sinos e corações,
Repiques de clamores
Que anseiam ver cirandas
De sorrisos nas crianças
De todas as raças,
De todos os credos
Em todas as nações...

Deposito laços e mãos
Renascidos das horas difíceis
Que irmanados à tua mesa,
Confiantes, repartem o pão
Na chama da união
Que vieste acender
Na escuridão
Da nossa pouca fé...

Senhor Jesus...
Em tua árvore de luz
Deposito harpas e pássaros
Cânticos melodiosos de esperanças
E minha prece ao Menino Luz
Para que todos os dias na terra
Os homens cresçam em igualdade
Com gestos de amor e fraternidade
Entre os povos com amor de verdade.


Com meus sinceros votos de  Feliz Natal
e um Ano Novo com muitas alegrias, saúde e poesia,
desejo a todos de que as bençãos do Menino Jesus 
derramem luzes de amor e paz sobre todos os  corações.
Boas Festas!!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Canora Orfã

CANORA ORFÃ
A canção que não vi morrer
Trazia um marulho ao longe
Um brado distante de nascente
Girando ponteiros de relógios.

Rastreava no solo as pegadas,
Hóspedes desencontradas,
Rendando tempos acinzentados
De auroras órfãs entre rochedos.

De fome e sede tamborilavam
Sons abatidos de esperas
Erguendo-se telúricos hortos
Numa só voz ilhada de verdor.

Por sobre os ramos dos remansos
Tingiam-se os arcos das fibras
De canoras sedas permeáveis
Nas íntimas chamas do nosso amor.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sábado, 10 de dezembro de 2011

Das Esperas...


DAS ESPERAS...


De toda espera...........um trajeto
De toda trajetória..... um caminho
De todo caminho.......uma jornada
De toda jornada.........um cansaço
De todo cansaço.....uma esperança
De toda esperança........um desejo
De todo desejo..............uma meta
De todas as metas...a tua chegada.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

domingo, 4 de dezembro de 2011

Vida - Divina Graça


"Às vezes, ouço passar o vento
e só de ouvir o vento passar vale a pena ter nascido."
Fernando Pessoa


VIDA - DIVINA GRAÇA

Quando à olho nu
não se vê ares benfazejos
No cansaço das faces,
Há de se recolher
Em preces cálidas,
Com mãos calosas na fé
Advindas de um suspiro

Que por tantas vezes
Faz-se presente percebido
Numa bonança eminente
De  alívio, num gole crente

De vida, pois além da matéria,
Vale a pena ter nascido
De um sopro vivo,
Providente num zunido
De um vento que passa
Mensageiro da divina graça.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Na Alma e na Face do Poeta




Na alma e na face do poeta
cabem o simples e o complexo
habitado no Eu, simplesmente.
 

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®