Marcadores

Seguidores

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

De caso com a solidão



DE CASO COM A SOLIDÃO

Estar de caso com a solidão é reescrever sobre um bloco de notas o Eu sozinho que ali sempre estivera acompanhado, rumando outras direções.

É o momento estático dos ponteiros da balança interior, apontando qual o peso flexível do ser que se revê através dos (des)apontamentos da vida.

É um sentir modificado, reestruturando pensamentos do que se teve e tem, ou que ainda se almeja, estendendo-se no retrovisor de um circuito fechado, antenado às janelas que descortinam decisões de caminhos por estradas floridas ou por túneis sombrios.

É o sentar-se consigo mesmo no centro da alma, e olhar frente à frente todos os que se foram, os que ordenaram, os que sonharam, os que vigiaram, os que permitiram, os que solicitaram, os que realizaram e os que nada fizeram.

Estar de caso com a solidão é sentir o estado transitório do descolorimento, onde se criam frestas nos tons dos portais das essências que nos refletem e regem, vestindo-nos de transparências na face do novo.

É a releitura no reverso da ação. Vive-se mais a contemplação num regalar-se em si, de excessos e de vazios, junto da taça do fel e dos seus antídotos, bebendo a fluidez das vozes da solidão.

É nesse momento que se ouvem os sons de uma repaginação no impossível das nossas buscas... no talvez... no quem sabe... nos nãos e nos sins, por essas trilhas do ir sòzinho agregando em si uma nova visão, compondo no rodapé das páginas vividas a retomada de escolhas.

Permitir-se só, sem ficar de fora do que se tem por dentro, num estado de ponte interior para se fazer travessias ao longo do tempo, é saudável e necessário, pois se a solidão por vezes nos retrocede também nos alavanca ao encontro da pedra polida da nossa própria história.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Um comentário:

  1. Maravilhoso, texto muito significante, é a mais pura realidade do nosso espaço, quando necessitamos estar só, mas não na solidão!
    Parabéns amiga, como já lhe disse você escreve belas composições poéticas, escreves de uma maneira muito personificada.
    Seu blog, seu espaço é lindo, é uma delícia estar aqui.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!