Marcadores

Seguidores

domingo, 16 de janeiro de 2011

Beijo-te


BEIJO-TE

Tua boca pede a minha boca num beijo
A dizer-me: - Vem, preciso um só!
Diz a minha : - Aplaque meu desejo
De ver-te nos meus lábios sem ter dó!

Beijo-te, inda mais, graças ao lirismo
Que não sabe dizer adeus a tua boca,
Onde apaixonadamente eu até cismo
Morrer no teu gosto, quase louca.

Entreabro meus lábios sobre os teus,
Boca a boca, beijo-te úmido amor,
Deliro em teu hálito, santo apogeu!

De olhos fechados sem nenhum rumor
Sinto meu chão em fuga... Estremeceu
Minha boca em tua língua de ardor!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

3 comentários:

  1. Vilma
    Nobre Poetisa
    retratas um beijo e seus enigmas
    sua magia e a cumplicidade que ele encerra
    te parabenizo minha doce amiga
    abraços
    Tarcisio

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querido amigo, Sr. Poeta, por teu gentil comentário. Suas palavras são incentivos que levo comigo pelos caminhos da poesia.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. querida!!
    um beijo e suas possibilidades!
    que a poesia se manifeste cada vez mais em seus dias!
    um beijo carinhoso e felicitações pelo Blog tão lindo!!
    te sigo,
    Elaine

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!