Marcadores

Seguidores

sábado, 24 de janeiro de 2015

Náufragos



NÁUFRAGOS

Naveguemos nossos corpos em marulhos
Sobre o mar desejoso de nossas peles
Aquecidos do frio e chuva em fagulhos
Nas águas do amor para que nos sele.

Tuas mãos singram águas transparentes
No mar do meu corpo em mergulhos
Nadam do colo ao ventre, urgentes,
E eu abaixo do teu umbigo, patrulho.

Cada toque energizamos correntes
Liberando profundezas em atos
Úmidos náufragos confidentes

Dos oceanos que nos banham de fato
Em ondas sequenciais, excitantes,
De gozosos deságues insensatos.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®



3 comentários:

  1. Eis um belo soneto, amiga Vilma. Parabéns. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Ah..., que alegria poder ler novamente as tuas lindas criações; o soneto é divinamente encantador!
    Bom fim de semana!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. São versos encantadores.
    Bom dominfo, Vilma

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!