Marcadores

Seguidores

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

II - A ESTRADA - Do Universo de Manoel de Barros




A Estrada
[Caso de Amor]

Estrada deserta por abandono
Melhora se vou por ela sozinho
Andando só desde pequeno
Vou e volto nela com carinho.

Sobre suas pedras ou no entorno
Ninguém mais passa por esse caminho
Imagino que ela pensa sem adorno,
Igual a ela, eu estou acabadinho.

Aqui, bandos de caititus passavam,
Cavalos agora raramente vem,
Nem emas, nem cachorros passam por nós.

Numa boa, ensino a ela solidão
Das coisas que vão desparecendo,
Dizendo: - essa é a conduta, amor,

Igual ao filme de Carlitos com fome,
No final da estrada também ele some...

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Um comentário:

  1. Lindo demais com sonoridade fantástica e o final é mágico.
    Aplausos.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!