Marcadores

Seguidores

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Cântico da Lira



 CÂNTICO DA LIRA

Todo poema começa pela manhã,
Ao nascer do sol, sobre os canteiros
De flores que se colorem à luz terçã
Na lira de nossos olhos jardineiros.

Mistura-se ao dia em novos passos
De uma incansável esperança
Semeando verdes traços em versos
Brotados no amor, nossa herança.

Atravessa um arco de palavras,
Toma corpo, alma e coração,
Estende-nos canções em lavras

E elevam-se às alturas da paixão
Quando a noite perfumada nos trás
Luas cantantes em nossas mãos.


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

4 comentários:

  1. ┏┓┏┓┏━┳┳┳━┓┏┳┳━┳┳┓
    ┃┃┃┃┃┃┃┃┃━┫┃┃┃┃┃┃┃
    ┃┃┃┗┫┃┃┃┃━┫┣┓┃┃┃┃┃
    ┗┛┗━┻━┻━┻━┛┗━┻━┻━┛

    ResponderExcluir
  2. um soneto cheio de ternura e esperança...

    :)

    ResponderExcluir
  3. A cada amanhecer, reacende em nós a vontade do melhor a fazermos e desempenharmos em mais um glorioso momento em nossas vidas!
    Abraços,
    Célia.

    ResponderExcluir
  4. Soneto apaixonante amiga. Amei, bjinhos pra ti.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!