Marcadores

Seguidores

domingo, 27 de outubro de 2013

Lua Cor de Rosa


LUA COR DE ROSA

Descia a noite em teu olhar noturno,
Telúrico aos piscares das estrelas
Que levantei meus olhos para vê-las
Entre os brilhos dos anéis de saturno.

Do céu, uma lua cor de rosa, toda prosa,
Cismava com a face da rua tão brilhante
Ao estender teu abraço e beijo amante
No mel da boca daquela noite calorosa.

Exultei em ti, translúcida em carícias,
De ombros nus num vestido de renda,
Acinturada em ti em cósmica oferenda
Senti a noite estender-me em delícias.

E contigo estive sidéria por nosso chão
Bailando visceral na canção das aragens,
Beijo à beijo, compassando passagens,
Nas barras amantíssimas do teu coração.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

10 comentários:

  1. Uma linda "oferenda cósmica" esse seu poema, Vilma! Tocante!
    Abraço,
    Célia.

    ResponderExcluir
  2. BOA NOITE AMIGA !
    O DESABROCHAR DEIXA SEU POEMA LINDO NAS PALAVRAS ...
    BJS DE INICIO DE SEMANA !

    ResponderExcluir
  3. amor e ternura e muito bem rimadas...

    boa semana.

    beijo

    :)

    ResponderExcluir
  4. Um poema sedutor que me encantou. Belo!

    Bom inicio de semana

    Beijo

    Sónia

    ResponderExcluir
  5. Esta poesia tem mais a cor do vermelho paixão.... deliciosa, ardente e muito intensa. Bjus amiga

    ResponderExcluir
  6. Fico feliz em ver você sempre nas postagens
    do meu blog independente de ser
    postagens de grandes escritores ou meus
    rabiscos escrito de alma e coração.
    Por vezes gosto de escrever aquilo ,
    que grita meu coração ou aquilo ,
    que minha alma grita e meus olhos choram .
    A felicidade é um momento um estado da alma,
    por vezes estamos com nossos
    pensamentos focados em problemas ,
    que acabamos perdendo os momentos ,
    que seriam de plena felicidade.
    Um abraço carinhoso obrigada pela amizade e carinho.
    Beijos carinhos,Evanir.

    ResponderExcluir
  7. Belíssimo querida Poeta!Teu acervo é precioso!Bjs de violetas

    ResponderExcluir
  8. Me encantou esse poema...mais de amor e paixão; fôlego de vida, intenso, noturno, " que quase em silêncio fala do quase tudo "
    Bjs,
    Sandra Mayworm

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!