Marcadores

Seguidores

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Teu Olhar


TEU OLHAR

Passam em teu olhar amores vividos:
A cor da juventude e a tarde, 
O dourado do sol amanhecido,
O verso só que na praia invade.

Passam em teu olhar sonhos redivivos:
O som mágico da voz em alarde,
Os ventos segregando-te motivos,
A centelha do amor que muito arde.

Passam nossos  mundos incertos,
Todos os mares, em ti, tão perto,
Todos os caminhos e desejos.

Inteiro e extenso tu encerras
Toda  poésis entre céus e terras,
E tu não passas, vens como beijos!


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sábado, 8 de agosto de 2015

Cadeira na Calçada



Bem nos disse Mario Quintana sobre um tempo que havia cadeiras nas calçadas,
e desse tempo eu me recordo bem....

Lembro daquele burburinho da rua Santa Cruz nos finais das tardes, quando a criançada num corre-corre já esperava os amigos para brincarem de amarelinha, matança, bola, bolinhas de vidro, peão, boneca ou bicicleta, enquanto os adultos se acomodavam em cadeiras nas calçadas, sob a luz da lua, para mais um bate papo na boca da noite.

O tempo passava devagar ......acho mesmo que ele meditava sobre os risos soltos, os pequenos gestos, as grandes amizades e sobre o cuidado daqueles olhares atentos de meu pai.


Saudades da minha rua!

Saudades dos meus pais!!


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®