Marcadores

Seguidores

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Iluminação

Foto - Piedade Araujo Sol


ILUMINAÇÃO



Rompe o azul depois da tempestade
E o céu tinge-se de luz e de bons ventos.
Nuvens brancas passeiam em irmandade
Bordando panos de fundo para meu alento.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Quando me Tocas



Quando Me Tocas

Quando me tocas um mundo novo acontece,
E à  minha volta tudo ganha cores densas.
O azul é mais azul e o céu estremece, aquece,
As linhas de nossas mãos que se fazem sentenças.

Quando me tocas meus lábios entorpecem!
Minha pele arrepia e um fulgor nos condensa
Ao ritual do amor daqueles que se amam, se atraem,
E se entregam às danças de chamas  intensas.

Quando me tocas o meu corpo rejuvenece,
Tudo em mim se alerta , trança e destrança
Sonhos pelas reentrâncias que ensandecem.

Sou toda sentidos e a paixão me adolesce
Faz-me rodopiar em danças e contradanças.
Quando me tocas um mundo novo acontece!


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Sol de Amar

  

 SOL DE AMAR

Nos olhos mareados do arrebol
Se fez dia moroso, lentamente
Desperto, tal qual o nosso sol
lânguido a clarear  malemolente.

Preguiçosamente aconchegante,
Esgueiro meu corpo  para  teus braços
Na ternura do teu amor radiante
Imprimes teu perfume no espaço.

Envoltos, toda paixão exubera
nos poros, nos pelos, no sol de amar
Aquecendo lençóis na primavera

E ardo em teu peito noite e o dia
Como se nada mais houvera
Além do amor, sexo e poesia.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Noite Silenciosa


"Na noite silenciosa o amor acorda sonhos 
 e exala o teu perfume." Vilma Piva 


NOITE SILENCIOSA 

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
O vagar dos sonhos solitários. 
Traga o teu manto cor de rosa, 
Cubra de amor corpos visionários. 

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
A solidão que reza o diário 
Numa janela toda chuvosa 
Sem qualquer estrela no cenário. 

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
O mais romântico santuário 
Pois a brisa exala imperiosa 
A paixão ímpar dos lendários.

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
Toda aquarela do imaginário,
Traga aragens para lua ociosa 
Faças de mim roteiro e itinerário.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®