Marcadores

Seguidores

sábado, 12 de abril de 2014

Doce Canto



DOCE CANTO

Teu doce canto vem à minha porta
Trazendo seresta ao luar da inspiração,
Entoando tua voz vibrante pela aorta
Como se fora fonte para meu coração.

Matizas a cor do sonho melodioso
Com paletas de amor e me pressentes
Em teu peito cancioneiro, amoroso,
E a ilusão me colore em ti tão presente.

Aqui dentro e lá fora, rio, nascente e foz!
Manancial do meu mundo, sol das cores,
Correnteza de meus sussurros à tua voz,

Quedando-me ao estribilho dos rumores,
Ao ouvir pautas em meu coração algoz:
- Sou tua gueixa em carícias de amores.

Vilma Piva

Direitos Autorais Reservados ®