Marcadores

Seguidores

sábado, 12 de abril de 2014

Doce Canto



DOCE CANTO

Teu doce canto vem à minha porta
Trazendo seresta ao luar da inspiração,
Entoando tua voz vibrante pela aorta
Como se fora fonte para meu coração.

Matizas a cor do sonho melodioso
Com paletas de amor e me pressentes
Em teu peito cancioneiro, amoroso,
E a ilusão me colore em ti tão presente.

Aqui dentro e lá fora, rio, nascente e foz!
Manancial do meu mundo, sol das cores,
Correnteza de meus sussurros à tua voz,

Quedando-me ao estribilho dos rumores,
Ao ouvir pautas em meu coração algoz:
- Sou tua gueixa em carícias de amores.

Vilma Piva

Direitos Autorais Reservados ®

8 comentários:

  1. Oi Vilma! Como está?
    Estava com saudade de visitá-la e me encantar com seus versos. Que soneto fantástico!
    "Canto doce", que encanta e escaca a porta! Então, tudo que vier depois é lucro, além do simples desejo.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Um soneto lindo e encantador Vilma. Um bj querida.

    ResponderExcluir
  3. Oi Vilma, tudo bem?
    Lindo demais como tudo que escreve, realmente aqui é doce cantinho.
    Beijos no coração

    ResponderExcluir
  4. Um poema que apetece ler vezes sem conta...Lindo mesmo!
    Um beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema Vilma.
    Amei vir aqui. Boa noite bjs.

    ResponderExcluir
  6. Lindo poema Vilma.
    Amei vir aqui. Boa noite bjs.

    ResponderExcluir
  7. Um doce canto, sem dúvida!
    beijinho para si!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!