Marcadores

Seguidores

sábado, 27 de dezembro de 2014

Rosas da Paixão


ROSAS DA PAIXÃO

Noite morna de perfumes no ar
e o luar transluz meu coração 
sobre tua janela de vidro.

E eu vislumbro teu vulto
sonhando passos na chegada
Iludida de amor e paixão.

E me demoro sobre teu peito
perfumada de rosas vermelhas
 saudosa daquela noite bem feliz:

Eu, você, uma rosa, um copo d´água,
e nada mais concorrendo com nosso amor,
entre juras, promessas e prazeres!

Saudades!


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Araponga


Araponga

Araponga, pássaro de canto forte
Cantava para todo  quarteirão
Sem se importar com sua sorte
Dentro daquele grande  gaiolão.

Naquele alto grito oficineiro
Quase o ouvido transtorna
Tal batida de um ferreiro
Do martelo na bigorna.

E eu criança quando ali passava
Torcia muito para ele não gritar
Tão estridente que apavorava
Que depressa corria atravessar.

Mas o pássaro só queria cantar
Nas matas, aos bandos, onde voava,
Estar e ficar lá em seu habitat, 
e sem ninguém incomodar.


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


terça-feira, 23 de dezembro de 2014

O Poeta e o Verso




O POETA E O VERSO

O poeta sente o verso que vai (re)nascer.
Respira fundo e aguarda o momento
De compensar as dores do acontecer
Em forma de soneto, lindo rebento!

Prepara o coração e alma prá (re)viver
Toda emoção em puro sentimento
Estende a mão e acolhe o seu dizer
Num balbucio totalmente atento.

E tudo o mais traz belo sentido
Dizendo do amor, paixão e vida
Por caminhos à beira do vivido.

E no peito do poeta escolhido
Há um choro anunciando a vida
E nos braços um soneto parido.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Paixão Remexida



PAIXÃO REMEXIDA

Entre grunhidos de corpos aquecidos,
Eu, você e nada mais no quarto
Entre lençóis amassados, aturdidos
De amor, pois em você me reparto.

Menina, mulher, bruxa ou sereia
De mandos e desmandos não me aparto
Do seu corpo quente, e incendeias
Gementes ais e eu não o descarto.

Capitão da minha paixão remexida
Mergulhada em nós dois em sais
Na fúria dos quadris em investidas

Elevas ondas do teu barco ao meu cais
E abarrota meus porões sem saída
Fundindo nossos corpos aos corais.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Toque de Amor



TOQUE DE AMOR

Teu peito aberto e olhar satisfeito
Inunda minhas mãos de amor
Enquanto tu me alegras ao feito
De ter mais um toque sonhador.

Nas trilhas do amor, esse preceito
Que nos envolve feliz boca a boca,
Marca a loucura de um beijo eleito
Imantando meus seios quando o tocas.

Irradiados perdura-se o momento
De meu corpo num tateio em arrepios
Evidenciando o prazer que a contento

Deixa-nos eletrizados, em desafios,
Conduzindo-nos ao movimento
Gozoso do amor em nossos desvarios.


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

No Espelho



No ESPELHO

Eu vi refletido no espelho
A cor vermelha que tu me vestes
Num vestido coladinho até ao joelho
Executando o que me propusestes.

Eu olhei minha boca, quase louca,
Cintilando o vermelho da cereja
Em úmidos lábios e de voz rouca
Dizendo sonhos que se deseja.

Vi meus negros olhos na cor da paixão
Atraídos pelos teus encantares
Que rubro se fez vivaz o coração

Pulsando forte em meus sentires
Encarnados incêndios na visão
De quem ama com intensos luzires!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®



terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Toques e Retoques




TOQUES E RETOQUES


Jeito gostoso de fazer loucura
É essa a sutileza do teu toque
Querendo me levar a diabruras
Enquanto desvendas meu enfoque.

Toques de encantos tem assinatura
De feliz emoção sem qualquer retoque
Trazidas por tuas mãos de sã procura
Sem ler o aviso “não me provoque”.

Contatos pele à pele com ternuras,
Linhas aquecidas sem pára-choques
Traçando o puro amor em bravuras.

Tu e eu inscritos na aventura
Das mãos que não guardam estoques
Na mais sublime e doce clausura.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Varal

Foto: Vilma Piva
VARAL

 Dependurado
somente o pensamento
Inacabado.

*

Varal ao vento
baila num fio que conduz
o pensamento.

*

Chuva no quintal
corre-corre sem tempo
roupas no varal.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Entardecer

Foto - Vilma Orzari Piva

Ver o céu rubro
Naquela tarde que caia,
Olhares descubro.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Iluminação

Foto - Piedade Araujo Sol


ILUMINAÇÃO



Rompe o azul depois da tempestade
E o céu tinge-se de luz e de bons ventos.
Nuvens brancas passeiam em irmandade
Bordando panos de fundo para meu alento.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Quando me Tocas



Quando Me Tocas

Quando me tocas um mundo novo acontece,
E à  minha volta tudo ganha cores densas.
O azul é mais azul e o céu estremece, aquece,
As linhas de nossas mãos que se fazem sentenças.

Quando me tocas meus lábios entorpecem!
Minha pele arrepia e um fulgor nos condensa
Ao ritual do amor daqueles que se amam, se atraem,
E se entregam às danças de chamas  intensas.

Quando me tocas o meu corpo rejuvenece,
Tudo em mim se alerta , trança e destrança
Sonhos pelas reentrâncias que ensandecem.

Sou toda sentidos e a paixão me adolesce
Faz-me rodopiar em danças e contradanças.
Quando me tocas um mundo novo acontece!


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Sol de Amar

  

 SOL DE AMAR

Nos olhos mareados do arrebol
Se fez dia moroso, lentamente
Desperto, tal qual o nosso sol
lânguido a clarear  malemolente.

Preguiçosamente aconchegante,
Esgueiro meu corpo  para  teus braços
Na ternura do teu amor radiante
Imprimes teu perfume no espaço.

Envoltos, toda paixão exubera
nos poros, nos pelos, no sol de amar
Aquecendo lençóis na primavera

E ardo em teu peito noite e o dia
Como se nada mais houvera
Além do amor, sexo e poesia.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Noite Silenciosa


"Na noite silenciosa o amor acorda sonhos 
 e exala o teu perfume." Vilma Piva 


NOITE SILENCIOSA 

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
O vagar dos sonhos solitários. 
Traga o teu manto cor de rosa, 
Cubra de amor corpos visionários. 

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
A solidão que reza o diário 
Numa janela toda chuvosa 
Sem qualquer estrela no cenário. 

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
O mais romântico santuário 
Pois a brisa exala imperiosa 
A paixão ímpar dos lendários.

 Perfuma, ó noite silenciosa, 
Toda aquarela do imaginário,
Traga aragens para lua ociosa 
Faças de mim roteiro e itinerário.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®



sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Arte e Vida



Arte e Vida

Somos inteiros e retalhos,
Somos cores e rabiscos,
Somos retas e curvas,
Somos ponto à ponto ,
Estampas
Que fazem das nossas vidas  
Verdadeiras  obras de arte.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®





quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Meu Corpo


"Todos os meus sentidos te buscam
porto do meu mar, sal das minhas ondas."
Vilma Piva

Meu Corpo

Meu corpo é oceano de sentires
Onde há dor e felicidades,
Onde embargo a voz sem tu ouvires
Em quais ondas navegam saudades.

Meu corpo é repouso para tuas mãos
Cansaço para teus prontos mergulhos
O ardor que te enlaça em profusão
Teu templo e meu pequeno orgulho.

Meu corpo é encontro de poesia.
Águas que ondeiam junto ao teu;
A praia que exubera a tua magia,

A entrega de ondas em apogeu,
O tesão e a ternura em sintonia
E o sagrado gozo que nos inscreveu.

Vilma Piva

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Haicai - Marés


Foto -Piedade Araujo Sol
http://olharemtonsdeflash.blogspot.com.br


Marés

Águas revoltas
remexem areia e sal
espumam à tona.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Haicai - Flor: Maria sem Vergonha ou Beijinho



Enfeita o verde
como se fora beijos_
Maria Sem Vergonha!

*
Em tons de rosa
Contrasta sem vergonha
sobre o verde!

*
Simplicidade
à beira do caminho
com mil beijinhos!

*
Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Balão





BALÃO


Ventos sopram mensagens
a mover um balão no céu.
Vai sobrevoando paisagens
e o azul é seu arranha-céu!

Nele estão meus sonhos
e aqueles que ainda hei de sonhar
nos braços do teu amor risonho,
de mãos dadas querendo viajar!


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


sábado, 2 de agosto de 2014

Haicai - À Espera




À Espera

Harmonia e paz
são preciosas promessas
em tempos de guerra.



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Breve Flor




BREVE FLOR

Já é outono.....
E eu brincando de florescer
nos ramos da poesia.

Serei rosa, dália ou camélia?
Ou as mil flores das hortênsias azuis
que enfeitam sonhos nos corações?

Apenas sei que sou uma pétala
da flor do amor, uma pequena essência
da forte fragrância da vida
e que hoje fui concebida 
 flor, amorosamente breve.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

sábado, 12 de abril de 2014

Doce Canto



DOCE CANTO

Teu doce canto vem à minha porta
Trazendo seresta ao luar da inspiração,
Entoando tua voz vibrante pela aorta
Como se fora fonte para meu coração.

Matizas a cor do sonho melodioso
Com paletas de amor e me pressentes
Em teu peito cancioneiro, amoroso,
E a ilusão me colore em ti tão presente.

Aqui dentro e lá fora, rio, nascente e foz!
Manancial do meu mundo, sol das cores,
Correnteza de meus sussurros à tua voz,

Quedando-me ao estribilho dos rumores,
Ao ouvir pautas em meu coração algoz:
- Sou tua gueixa em carícias de amores.

Vilma Piva

Direitos Autorais Reservados ®

sexta-feira, 28 de março de 2014

Eu Amo



EU AMO!

Eu amo teu olhar que tudo muda
Tornando-me amante da tua presença.
Perto de teus olhos, ainda que me iluda,
Amo teu amor, tua lavra e sentença.

Amo tua visão de amor em belezas
Teu jeito de morrer de tanto amor
O homem menino que ama certezas
E destemido é todo clamor.

Eu amo o amor se tu me vês e vens
Falar coisas do coração em juras
Repartir esse amor que só tu tens.

Encantas-me terna, tua criatura,
Em doçuras de amor tu me obténs
Apaixonada em eterna fissura.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Para onde vou




PARA ONDE VOU

Para onde vou levo comigo
Jardins de azáleas e os roseirais
Que florescem manhãs no meu abrigo
Junto das folhagens dos coqueirais.

Levo também canários da terra,
Cantos de coleiros e seus ninhos,
O revoo da saíra que descerra
O entardecer no meu caminho.

Um buquê de flores branquinhas,
Cestos de frutos, maduros desejos,
E um pomar de amoras docinhas.

Levo o trovão do amor em beijos,
Relâmpagos de lágrimas sozinhas
E o ritmo da chuva em harpejos.


Para onde vou levo minhas dores
E alegrias, lembranças multicores!!


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®



quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Amanhecer




AMANHECER

Calmamente, por sobre a sombra da noite,
clareia o dia com o despertar da aurora
denunciando  os primeiros aromas
de flores e frutos da natureza
que tão cedo buscam minha janela.

Acordo! Há perfumes no ar,
cantos de pássaros  
e um sol prazenteiro no quintal
anunciando o dia
que ainda agora veio se instalar
atento, bem humorado
junto dos meus passos
e das vozes na calçada
por onde passarei deixando no ar
um rastro de mil flores.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Desbotados



DESBOTADOS

De repente,
subiu aos olhos uma lágrima
trazida pelo vento da saudade,
 enquanto ali à espreita,
estava um olhar descuidado
olhando o mar azul agigantado
tentando descolorir ondas
que não mais se pode ter....

E por alguns momentos 
misturaram-se águas 
chorosas de desbotados mares .


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®