Marcadores

Seguidores

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Delírio





DELÍRIO

Teu perfume atrai doces gemidos
Esquecidos que o mundo lá fora
Rondam nossas bocas de abismos
Impregnando meus seios de suspiros
No teu peito delirante de abrigos.

Tal flor que perfumada é alimento
No fruto dos teus lábios de perigos
Florescendo-me fortes vozes da libido
Em prenúncios rubros de amor proibido
Gravitando-me punhos em vestígios

Delirantes nas barras dos meus vestidos,
Desabotoados, estendidos no teu chão,
Loucos de amores tecendo-nos de paixão!



Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

5 comentários:

  1. MINHA QUERIDA !
    NA GRANDEZA DO TEU POEMA LEMBREI-ME DE UM TRECHO DO POEMA DE OLAVO BILAC.
    "...Na inconsciência
    bruta do meu desejo
    Fremente, a minha
    boca obedecia..."
    BJSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  2. muito belo e sensual.
    a foto está um espanto.
    gostei do conjunto.
    uma boa semana.
    um beijo

    :)

    ResponderExcluir
  3. Vilma, gosto de poemas recheados de sensualidade, como o seu. Transpira paixão! Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Uma beleza sensual da mais pura poesia com construção perfeita.
    Parabens Vilma.
    Uma belo domingo de poesia e alegria.
    Meu terno abraço de paz e luz.
    Bjo.
    Volto depois.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!