Marcadores

Seguidores

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Noites Sem Fim

Obra- fleur-de-vin-1996-Francine-Van-Hove


NOITES SEM FIM
Rondel - XXVII

Nas noites que emergiam sem fim
No alarido da tua voz no meu coração
Havia uma dor que doía sentida em mim
Sem tuas mãos de carícias e paixão!

Eram noites escuras sem o carmesim
Dos beijos desbotados do verão
Nas noites que emergiam sem fim
No alarido da tua voz no meu coração!

Triste nostalgia apunhalou-me enfim
Em delírios disfarçados de tentação
Em nossas mãos de anjo querubim
Querendo–nos enlaçados em sedução
Nas noites que emergiam sem fim!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

12 comentários:

  1. Wunderbare Verse zu manchmal endlos erscheinenden Nächten, doch auch die vergehen...

    Lieben Gruß
    CL

    ResponderExcluir
  2. seria fantástico
    muito bonito quando acontece
    uma nostalgia que eu gosto
    obrigado

    ResponderExcluir
  3. Olá Srta, que linda poesia! As noites sem fim...abraços

    ResponderExcluir
  4. Ola Vilma...

    Em meio a dor da solidão as noites se tornam longa e sem explicação...doida, sem sentido, apenas ausência de um coração....

    Maravilhosa poesia....

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bom dia amiga amada !!!!
    Tão bom vim aqui,lava-me meus pensamentos com teus escritos...e neste poema estão todas as noites que estou sem amor...suspiro ao ler...
    bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Linda e nostálgica, mas profunda esta poesia. Parabéns, Vilma. Bjsssss.

    ResponderExcluir
  7. "Triste nostalgia apunhalou-me enfim
    Em delírios disfarçados de tentação
    Em nossas mãos de anjo querubim
    Querendo–nos enlaçados em sedução
    Nas noites que emergiam sem fim!"

    Eu li com prazer. Tudo de melhor no futuro!

    ResponderExcluir
  8. Uma das grandes bênções da vida
    é a experiência que os anos vividos nos concebem.
    Aniversariar é uma amostra das oportunidades que temos de aprender a contar os nossos dias.
    mais uma janela e abre diante dos meus olhos,
    mais um espinho foi retirado da flor,
    restando somente a beleza de tão bela data.
    Com fé, na esperança e no empenho por ser melhor a cada dia.
    Seguindo pelos caminhos da verdade e do amor.
    Um dia encontrarei o mais belo jardim, o jardim que representará a realização
    dos meus maiores sonhos.
    Com saudades .
    desejo um feliz final de semana
    venha curtir meu aniversário.
    Beijos na sua Alma,Evanir.

    ResponderExcluir
  9. Nostalgias convertidas en un hermoso verso.Gracias amiga por tu visita y cálido comentario.Mil besos de luz.Buen día

    ResponderExcluir
  10. Lindo demais este poema Vilma. Lírico, muito bem construído e com uma leitura que prende do início ao fim. Aplausos!

    ResponderExcluir
  11. Un poesía muy sentimental, que te llena el alma, Vilma, llegando a suspirar profundamente.

    Saludos

    ResponderExcluir
  12. Gosto da construção do rondel e voce os cria com beleza.
    Linda esta noite sem fim.
    Abraços.
    Bjo.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!