Marcadores

Seguidores

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Eu Me Esqueço



EU ME ESQUEÇO


Por vezes eu me esqueço...
Perambulando pelas ruas
Nas pernas dos ventos
Por rotas que são tuas.


Por vezes eu me aqueço...
De boca entreaberta
De gingado moreno
De olhos em alerta.


Por vezes eu me desvaneço...
Num ciclone sem razão
Enfurecendo a distância
Perto da paz do coração.


Por vezes eu emudeço...
Abraçada a tua alquimia
Escrevendo um novo tempo
Amando-te minha poesia.


Presente em ti eu me esqueço...
Amante do teu coração !

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

13 comentários:

  1. Vilma Piva,a poetisa excelente de sempre!

    Sempre(não "às vezes")me regozijo com seus belos versos!

    ResponderExcluir
  2. Me deleito com seus versos, viajo nas suas palavras...

    Bjos querida amiga

    ResponderExcluir
  3. Linda, linda, linda..., sem palavras.Aqui eu viajo nas asas do romantismo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Por vezes eu me arrepio lendo tuas poesias, Vilma.
    *voo nos teus versos....
    Emudeci nesse finalzinho "lindo...!

    bjinho

    ResponderExcluir
  5. E muitas vezes se esquecendo acaba por se encontrar.Lindo poema.Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Vilma querida Poeta mais uma criação perfeita do teu acervo!As imagens que crias são pérolas em teu blog!
    um beijo de violetas

    ResponderExcluir
  7. Achei tão lindo o final:
    Amanto-te minha poesia...lindo amiga, lindo!!!

    ResponderExcluir
  8. Uma declaração a poesia. O que seria de nós poetas se não o sentimentalismo?
    Linda a poesia!
    Bons dias!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. bom dia minha amada !!!!
    Viajo sempre no teu poetar...só porque cada poema criado é sempre uma viagem no planeta imaginário...lindo!!!!!
    bjs minha linda!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Que bom gosto em escrever poemas
    tão bonitos e me deixa bem..Vilminha
    que tudo seja belo ao seu redor
    Uma abençoado tarde pra vc
    Bjuss
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá Vilma! Penso que cada produção é como se fosse um filho. Alguns, temos de educar e reeducar para que fiquem apresentáveis, já outros, nem precisamos fazer nada, crescem, amadurecem e se tornam explendores. Só posso dizer que sues filhos são maravilhosos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  12. Esquecer de si
    nos versos de uma
    amante assim
    apaixonar-se perdida
    na poesia
    é um amor enlouquecedor

    mui lindo

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
  13. Poesia cheia de sentimentos! Lindo! Um beijo

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!