Marcadores

Seguidores

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Estadia


ESTADIA

...E tu emerges das profundezas
Nesse mar que em súbita maré
Envolve o marulhar das umidades
Num ócio de ondas de ternuras
Salpicando beijos aos meus pés.

Alongam-se os dedos nas águas
Sobre os pelos dourados de sol e sal,
Num transe de lambidas e chamados
Torneando visões de teus afagos
Tragados pela pele dos delírios meus.

Tal esponja absorvida em lúdica estadia 
Eu enfureço o dia para te por em calma
Na noite do meu corpo ensolarado do teu.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®


* ESTADÍA

Y tú emerges de las profundidades
de ese mar que en súbita marea
envuelve en murallas de humedades
un ócio de ondas ternuras
salpicando besos a mis piés.

Se elongan los dedos del agua
sobre cabellos de sol y sal
en un trance de lenguas y llamados
torneando visiones fogosas
tragadas por la piel de los deliros míos.

De esponja absorvida en lúdica estadía
enfureciendo el día para ti en mi calma
la noche de mi cuerpo insolado por ti.

*Traduccion Rosa Buck

5 comentários:

  1. Amada Poetisa.
    Vim deixar um carinho saber como esta estou
    com saudades de você.
    Li seu lindo poema amo seu jeito meigo de poetar.
    Uma linda tarde beijos.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  2. Romantico e sensual em grande sutileza.
    Belo trabalho e partilha amiga.
    Abraço.Bju.

    ResponderExcluir
  3. Prezada Vilma, desejaria entrevistá-la paraminha coluna Hacais de Domingo no blog http://poetasdemarte.blogspot.com
    (http://poetasdemarte.blogspot.com/2012/02/francos-haicais.html)

    Caso esteja interessada envie um email para mat_amorim@hotmail.com

    Agradeço desde já! Muita Paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cristiano, estou enviando um email para você e desde já aceito e agradeço o seu convite o que muito me honra.Beijos

      Excluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!