Marcadores

Seguidores

domingo, 4 de dezembro de 2011

Vida - Divina Graça


"Às vezes, ouço passar o vento
e só de ouvir o vento passar vale a pena ter nascido."
Fernando Pessoa


VIDA - DIVINA GRAÇA

Quando à olho nu
não se vê ares benfazejos
No cansaço das faces,
Há de se recolher
Em preces cálidas,
Com mãos calosas na fé
Advindas de um suspiro

Que por tantas vezes
Faz-se presente percebido
Numa bonança eminente
De  alívio, num gole crente

De vida, pois além da matéria,
Vale a pena ter nascido
De um sopro vivo,
Providente num zunido
De um vento que passa
Mensageiro da divina graça.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

5 comentários:

  1. "... pois além da matéria, vale a pena ter nascido de um sopro vivo".
    Inspiração que vem da alma e me faz pensar que o que importa é realmente o que está além...
    Parabéns amiga, pelo lindo poema!

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Que versos lindos! Um verdadeiro sopro de vida no coração!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  3. Vilma, a graça divina em tuas palavras... sinto que dizes mais nas entrelinhas. E isto talvez seja próprio da poesia, a leitura de alma que fazemos quando nos deparamos com o belo. De palavras que como mensageiros nos trazem a boa nova. Bjs, Moran

    ResponderExcluir
  4. Oi Vilma,

    Que poético..."De um vento que passa, mensageiro da divina graça"

    Adoro te ler!

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. E tudo começou com um sopro - dizem!

    saudações poéticas!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!