Marcadores

Seguidores

sábado, 6 de agosto de 2011

Rito da Lua


RITO DA LUA

O´ lua de prata, papisa do céu,
Vem chover seus raios como cascatas
Sobre esse inverno que se fez incréu
De seus mantos quentes de cantatas.

Inunda de luzes minha cabana
E aqueça meu pequeno mundaréu
Feito de beijos para meu amado
Na lareira do amor em fogaréu.

Celebre em minha boca o rito
Do beijo penitente para amar
Uma vez mais o peito contrito,

Amado, que ao longe o vi nevar
Enamorado da fria noite, aflito,
por tuas luzes querendo-nos beijar.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

2 comentários:

  1. Uma lindíssima composição neste soneto onde a lua enumera mágicas no sentimento. Parabéns

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!