Marcadores

Seguidores

domingo, 22 de maio de 2011

Brasa do Lume


BRASA DO LUME
- Rondel XIX -

No teu peito meu beijo geme
Em doces  refregos de paixão!
Retém minha boca que treme,
Gritando lavas em erupção.

Brada o vigor que não teme
Entre lábios a inquietação...
No teu peito meu beijo geme
Em doces refregos de paixão!

Clama a vida tal um vulcão
Onde tu és a brasa do lume,
Entrepernas todo explosão,
De amor e dor sem queixume,
Em doces refregos de paixão!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!