Marcadores

Seguidores

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Aurora Aromada


AURORA AROMADA

O dia claro que ensolarou meu rosto
Sobre o travesseiro da melancolia,
Acordou-me com teus beijos de bom-dia
Cristalizando doçuras de amor recomposto.

E ventou horas a pretexto do nosso gosto
Dando-me asas de papel para ir ao infinito
Devolvendo-nos pousos livres de conflitos
No saboroso do nosso amor transposto.

Eu em ti, tu em mim, amor dileto,
Permanecido nos adentros do coração,
Tentas-me agora, divinizar essa paixão
Onde a lembrança ama-me em secreto...

Talvez por descobrir que meu desejo
Renasce da nostalgia das luzes encobertas,
Sonhando-te outra vez nas noites despertas
Entre as carícias dos lençóis que o antevejo:

Flanando sobre minha pele urdida de saudade
De teus pousos nos meus seios, entre meus braços,
Sabendo-me vendaval nas sendas dos teus abraços,
Amando-te aromada de auroras em claridades.

E teu cheiro amadeirado nas manhãs orvalhadas
Misturam-se ao perfume florido da primavera
E tudo se encorpa num gesto que me mantivera
Cativa, remexida em teu peito e num beijo ressurgida.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!