Marcadores

Seguidores

sábado, 5 de janeiro de 2013

Amo



AMO

Amo teu coração de amor e tuas mãos de trigais
Que semeiam estações no estirar dos teus braços
Espreguiçando sois sobre as águas dos remansos
E por sobre meus olhos após chuvas e vendavais.

Amo tua língua móvel passeando nos meus lábios
E a doce embriagues com que decalcas minha boca
Na madureza do teu peito, descobrindo-me louca
No calor da paixão boca a boca em nossos cios.

Amo teu olhar atento às minhas profundezas
E o eco dos teus passos nos meus labirintos.
O perfilar das pegadas de amor nos recintos
Deixando marcas e sentidos da tua nobreza.

Amo o amor que te tenho porque nele tu és
O desatar da espera e o abrangente motivo
Com que me levas ao pulso do tempo lenitivo
Da saudade caminheira presa aos nossos pés.


Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

6 comentários:

  1. Vilma, uma poesia linda, uma declaração de um amor forte, belo. É de uma sensibilidade que quem se confessa apaixonada e amante é a própria alma, o corpo é consequência. Volto a repetir, linda poesia parabéns e abraços.

    ResponderExcluir
  2. Lindíssima poesia carregada de sentimentos vindos da alma, que grita ardentes tanta paixão. Maravilha minha amiga, um carinhoso beijo em ti.

    ResponderExcluir
  3. um poesia que dá gosto ler.
    terna e apaixonada.
    muito bela Vilma
    beijo

    ResponderExcluir
  4. Vilminha querida e que bonito amar desse
    jeito tão bonito e tão gostoso adorei
    Apaixonada como sempre
    Abraços com carinho
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá Vilma!
    Andei por aqui a ler boa poesia e... resolvi ficar.
    Há amor, paixão e muita sensibilidade.
    Um abraço.
    Maria Emília

    ResponderExcluir
  6. Ecos de passos profundos que produzem pegadas na areia dos nossos corações! abraços

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!