Marcadores

Seguidores

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Lembranças

Obra de Gary Benfield


LEMBRANÇAS

Ele, a quem eu amava nas tardes das esperas
Chegava na noite acendendo meu olhar
Com a rara beleza de enlevar meu sonhar
Pelos campos floridos das primaveras.

Ele, a quem a lua me disse e confidenciara
Suas cheias, seus quartos e as crescentes
De um amor sem igual, sem minguantes,
Avisa-me que esse amor é, está, e aqui ficara!

Talvez porque fomos feitos de almas escolhidas,
Talvez porque não sabemos amar às escondidas,
Talvez porque a coesão uniu querências esquecidas...

Sempre, sempre me recordo dos teus golpes de amor
Tombando meu coração refém em teu clamor!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!