Marcadores

Seguidores

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Luz Prisioneira


LUZ PRISIONEIRA

Tantos dias
Tem sido muitos
Detrás dos meus olhos
Sem urdiduras de sois
E funduras de desejos.

Outras horas
Tem sido muitas
Preenchendo o calendário
Do tempo em que em ti retorno
Palpebrando-te ponteiro na minha fronte.

E por tantos dias
Nessas tantas horas
Refaço-me luz de auroras
Prisioneira das paredes
No calabouço da tua ausência.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!