Marcadores

Seguidores

domingo, 12 de dezembro de 2010

Lobo do Amor


LOBO DO AMOR

No talvez da noite escura, em você
Reste o clarão da lua para viver
Sonhos, que bem sei ao escurecer
Quanto o amor levita e nos provê.

Talvez na penumbra do teu jeito
Haja um facho de luz por nascer,
Sol da noite, querendo antever
Minha saudade lilás no teu peito.

Ah...lobo do amor, sol do resplandecer!
Meus seios em tuas mãos de calores
Em noites de luas saudosas e tardias,

Lembrando de você no aurorescer
Daqueles nossos beijos de amores
Vestindo-nos de uivos em fantasias.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!