Marcadores

Seguidores

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Sol de Alvoradas

Obra de Vladimir Volegov

SOL DE ALVORADAS

O dia ameno em claridade despontava
Trazendo sonhos para o novo alvorecer
Findando a inquieta noite no embranquecer
Da luz no horizonte que me iluminava...

Espreguiçava-me ao sol de mais um dia
Vivendo a luz dos meus olhos acordados
Que ainda há pouco, bem ao teu lado,
Dormitavam inebriados de amor e poesia.

E nas sedas do meu corpo tua voz eu ouvia
Sonhando contigo, meu sol de alvoradas,
Renascido em meu peito às madrugadas
Que transcendi desejos à luz dessa magia.

E tudo ao redor é paixão e me contagia
Insinuando-me perfumada no teu abraço
Ensolando horas ansiosas por teus passos
Amanhecidos no meu amor em travessias.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!