Marcadores

Seguidores

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Bailarinos



BAILARINOS

Meu corpo treme quase em prece
Ao compasso dos teus braços
Ritmando-nos a noite que desce
Dançante em nossos passos.

Bailarinos num chão de estrelas
Onde teu peito arfante faz serenata
Encaixado aos meus seios de sonatas
Pautas o humano amor ao vê-las.

E me deleitas nua, boca a boca,
Acinturada ao teu firmamento
Arrepias-me estremecimentos
Içando-me explosão quase louca.

Noite afora amando-te ardoroso
Regente entre minhas pernas
Entrelaçadas de tuas luzes ternas
Tenho-o, meu semi-deus garboso!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!