Marcadores

Seguidores

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Águas Chuvosas


ÁGUAS CHUVOSAS

A chuva traz a sensação de rio
Ao escorrer em bicas do beiral,
Molhando a parade pintada a cal
E aos cântaros chove na noite fria.

Pouco à pouco a rua empedrada
Torna-se um leito branco de rumores
Alagando passeios, corredores
D´agua lavando toda calçada.

E noite afora, atrás das paredes,
Os amantes dormem abraçados
Em deleites de amor a “tempestar”

A noite quente em águas de sedes,
No frio e no calor das chuvaradas,
Sob cobertores molhados de amar!

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados ®
 

7 comentários:

  1. Belo poema...Espectacular.....
    Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.
    (Fernando Pessoa)

    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  2. Passar uma tempestade protegida na companhia do ser amado é bom demais!
    Versos enamorados,versos encantados!Lindo!
    Abraços,

    ResponderExcluir
  3. Vilma querida Poeta mais uma pérola do teu acervo!Um rico momento para aprimorar o nosso sentir poético caríssima.Um beijo de violetas.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela bela criação poetisa, seu soneto é encantador. Beijos no seu lindo coraçãozinho.

    ResponderExcluir
  5. Muito talentosa, Vilma. Muito mesmo. Adorei seu blog. :]
    Desde já, sou seguidora. Espero que se der, você dê uma passadinha no meu. E se gostar, me siga também.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Abraço, ótimo feriado.
    Tati.

    Att.

    ResponderExcluir
  6. Vilma

    És uma talentosa poetisa.
    Amei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Vilma, você e seu poemas e poesias maravilhosas... Achei esse soneto mais do que lindo, - é divino, meus parabéns!
    Aproveito para desejar-lhe um felicíssimo final de semana; pleno de paz e amor...

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!