Marcadores

Seguidores

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Halos do Crepúsculo


HALOS DO CREPÚSCULO

Desde o crepúsculo do nosso amor
Deixastes marcas d água na boca
E essa vontade de me deixar louca,
Próxima do teu corpo sedutor.

Envolta de halos lembrando-me nua
Querendo –te crivado de carinhos
Vivo a percorrer nossos caminhos
À luz indisfarçável das minhas ruas.

E se muito vivi em teu amor perfeito
Deixa-me, amor, que eu viva outro tanto
Da tua voz contente sob meu pranto
E das minhas mãos carentes no teu peito.

Em ti subirei montanhas cheias de anelos
Ao gozo dos picos e fugas em remansos,
Na fome das corredeiras sem descansos
Por entre meus lábios de caramelos.

Descerei contigo às nossas lembranças
Entre pernas, boca à boca, palmo à palmo
Desde o ultimo ato que na pele o espalmo
Encaixado, molhado em minhas reentranças.

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!