Marcadores

Seguidores

sábado, 28 de agosto de 2010

Clamor aos Céus


CLAMOR AOS CÉUS

Amor... perceba as manhãs.
Olhe a luminosidade com que os raios de sol clareia a vida dos amantes apagando faíscas de desencantos, acendendo quentes murmúrios apaixonantes...

...É assim que o amo em cada amanhecer: buscando os dias em suas mãos, roçando sua pele, conferindo nas pontas dos meus dedos o seu rosto, seus olhos, seus lábios, que umedeço na esperança de lhe ver.

Perceba a tarde...
Sinta o mormaço que envolve os pares trazendo a chuva de verão que molha a pele e alivia temperaturas dos corpos apaixonados, acalmando as trovoadas do amor que desfolha...

...É assim que o amo em cada entardecer: aquecendo meus olhos em você num doce balanço da rede, à sombra de uma ilusão desmedida, guardando-me lascivamente neste sonho em que dormi.

Amor, perceba a noite...
Entenda o céu escuro que realiza os desejos acariciando os amores perfeitos, aumentando os segredos, revelando as verdades, cintilando nos olhos daqueles que já estão refeitos...

...É assim que o amo a cada anoitecer, indo ao seu encontro, perfumando-me de você, abrindo meu coração na volúpia do meu ser entregando-me por inteira....

Será que agora me vê?

Vilma Piva
Direitos Autorais Reservados®

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho da sua leitura!
Deixe seu comentário, ele é muito importante!